fbpx

13 passos para tirar sua empresa do vermelho

Publicado por Joh Panichi em

Gerir uma empresa não é tarefa fácil, é fundamental estar preparado em todos os aspectos, mesmo que você tenha capital para terceirizar todos os processos, ainda assim, o administrador geral deve entender de cada processo, para garantir que não aconteçam falhas que possam acabar por falir a empresa. Muitas empresas nasceram através de uma necessidade momentânea de mercado e até alcançaram sucesso, mas, em um mundo corporativo cada vez mais competitivo, com livre demanda e procura, quem melhor se preparar, quem mais aplica estratégias assertivas, obtém melhores resultados. 

Por isso, aqui no blog da Cpas Express, estamos sempre atualizando sobre tendências de negócios e estratégias para otimizar os processos da sua empresa. 

E hoje vamos entender porque algumas empresas vão parar no vermelho, e vamos listar 13 passos para você tirar sua empresa do vermelho. 

A maioria das empresas no Brasil não duram 10 anos, e, em média, após 1 ano somente, uma de 5 empresas é fechada.

No ano passado, em 2021 3.559.000 (três milhões e quinhentas e cinquenta e nove mil empresas), e 1.044.000 (um milhão e quarenta e quatro mil) foram fechadas.

Podemos usar a gigante Apple como exemplo; Quem vê a Apple hoje dominando o mercado tecnológico e sendo uma verdadeira referência para os apaixonados pelo tema, pode não se lembrar de que ela esteve entre as empresas que quase chegaram à falência.

Isso aconteceu no final dos anos 80, quando o fundador Steve Jobs foi demitido. Enquanto Jobs se dedicou à Pixar, a Apple se via esmagada pela Microsoft e outros concorrentes.

Em 1997, Jobs foi recontratado, firmou uma parceria com sua maior rival e lançou o iMac. Menos de 10 anos depois, lançava o primeiro iPhone, que revolucionou o conceito dos dispositivos móveis.

O resultado? Uma receita de quase US $80 bilhões no primeiro trimestre de 2017.

Aplicando as estratégias certas, é possível reverter um quadro de decadência financeira , se uma grande empresa como a Apple conseguiu, imagine, são milhões de dólares para serem recuperados. 

(fonte de pesquisa 4 empresas à beira da falência que deram a volta por cima)

Tirar a empresa do vermelho não é uma tarefa simples, exige muito esforço, dedicação e até mesmo é necessário deixar algumas coisas de lado, ou seja, abrir mão de algumas coisas, porém, a salvação da sua empresa é o que realmente vale. 

Sua empresa pode estar no vermelho por vários fatores, como má gestão, investimentos feitos de forma incorreta, gastos elevados principalmente com coisas que não tem necessidade, dívidas em atraso, e vários outros. Mas fique calmo, pode parecer difícil, mas você se manter calmo é o princípio para tudo aqui. Coloque a cabeça no lugar e leia este artigo por completo, identifique quais os melhores passos para você e coloque-os em prática.

Então, se sua empresa possui dívidas e sua cabeça está a mil sem saber o que fazer direito? Fique neste artigo e confira os melhores passos para reorganizar as finanças e tirar sua empresa do vermelho.

Acompanhe:

Passo 1: Faça uma análise diagnóstica

Comece fazendo uma análise completa da situação financeira da sua empresa. Veja o fluxo de caixa, identifique todas as despesas, receitas e dívidas. Só assim você saberá o quão ruim a situação financeira da sua empresa está. Além disso, você descobrirá também para onde o dinheiro está indo, como exemplos, gastos desnecessários, custos que podem ser reduzidos, obstáculos que estão custando muito caro e tudo que está te gerando prejuízo, após isso, vá para o passo 2.

Após ter tudo identificado, coloque-os em uma planilha.

Passo 2: Corte o que for possível

É aqui que você começa a abrir mão de algumas coisas. Tudo o que for supérfluo você deve cortar. E para te dar uma direção, veja quais são os serviços contratados, quais são os investimentos, como os recursos da sua empresa estão sendo utilizados e o que era para estar trazendo benefícios só está trazendo prejuízos. 

Tudo o que for possível cortar, corte. Mas atenção, não estamos falando de promover a escassez na sua empresa, nem na sua vida, não corte o cafezinho, o almoço, a comemoração em equipe, são itens de baixo impacto financeiro e de alto impacto na produtividade geral da empresa, e que contribuem na mentalidade próspera, não é deixando de tomar café que você vai recuperar recursos, mas sim, se atentando a gastos desnecessários, investimentos que fizeram sentido um dia e não fazem mal, ou que podem ser substituídos. 

Passo 3: Não deixe para depois o que é necessário de ser feito agora

Por mais que envolva relações pessoais, é a sua vida financeira e a vida financeira da sua empresa que está em risco. Não deixe para depois, corte agora o que for preciso.

Passo 4: Prepare para negociações

Após ter identificado todas as dívidas, é hora de separá-las, colocar na ponta do lápis o valor e levar a sua proposta para quem você deve.

Veja alguns tópicos importantes para você colocar em prática que vão te ajudar na preparação:

  • Reestruture o orçamento da empresa, dessa forma, você terá os valores mais definidos.
  • Fique atento a todos os tipos de despesas, inclusive as multas, que podem não estar explícitas.
  • Fique atento aos prazos de pagamento que serão fornecidos, dessa forma, você garante credibilidade e crédito caso venha a precisar no futuro.
  • Defina prioridades de compra e quitação, nada de exageros para evitar novos transtornos.

Passo 5: Renegocie as dívidas

No passo 1 você fez uma planilha para ver para onde o dinheiro está indo. Identificou as dívidas? Pois então, agora você precisa entender que a melhor coisa que você pode fazer com elas é tentar fazer uma renegociação. 

Procure todas as instituições financeiras que você deve e tente renegociar, seja abaixar o valor ou até mesmo ver outras opções de pagamento. Faça isso com os seus fornecedores também (caso tenha dívidas com eles), deixe claro qual é a sua atual situação e veja quais as propostas e qual a melhor forma que você pode estar pagando.

Passo 6: Honre todos os compromissos das negociações

Caso tenha conseguido negociar suas dívidas, não deixe de cumprir o que foi estabelecido. Se no meio do caminho, você perceber que não será possível pagar o que foi renegociado, avise as instituições financeiras e fornecedores antes da data de vencimento, caso contrário, você poderá ter mais problemas.

Passo 7: Se precisar de empréstimo, procure o seu banco, mas fique atento

Em momentos de desespero, tentamos em tudo que é lugar para resolver a situação, e o desespero de ter uma empresa no vermelho é muito grande. Empresários que possuem a empresa no vermelho acabam fazendo empréstimos para reerguer a empresa, porém, muita das vezes o empréstimo acaba como resultado de uma tentativa desesperada e totalmente fracassada, gerando mais dívidas, e com isso, prejuízo. 

Você pode sim fazer um empréstimo, mas faça-o consciente, pegue emprestado com o banco somente o valor necessário e nada mais. Além disso, fique atento ao assinar o empréstimo, leia, releia e releia novamente. Assim, você saberá exatamente onde está pisando. 

Saiba também que um empréstimo é mais um valor que você precisará pagar. Caso consiga resolver os problemas financeiros da sua empresa com esse empréstimo, ótimo, mas não deixe de pagá-lo, fique atento às datas. Portanto, tenha muito cuidado ao fazer um empréstimo.

Passo 8:  Faça um planejamento

Planeje-se! Faça um planejamento para a recuperação financeira da sua empresa. Estabeleça novas metas e define novas ações. Mas muita atenção! Não deixe de seguir esse planejamento, caso necessário, contrate uma consultoria especializada para fazer esse planejamento com você.

Passo 9: Tenha um plano B

Por mais que você já tenha um planejamento novo feito, se ele der errado, você já tem um outro planejamento para seguir. E como dito no passo 8, caso necessário, contrate um especialista para isso.

Passo 10: Foque diariamente no seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa é fundamental, pois é ele que te mostra as entradas e saídas dos recursos financeiros, e com isso, te proporciona uma base para tomar as melhores decisões no seu negócio de forma estratégica, até mesmo, para fazer com que sua empresa não entre no vermelho.

É necessário que você mantenha o seu fluxo de caixa, e o acompanhamento diário vai te ajudar bastante. Fazendo isso, você terá o controle de, por exemplo, valores disponíveis para negociações, entradas e saídas de recursos financeiros, métricas de ações, dívidas, estoque disponível e estoque necessário.

Passo 11: Aumente o ticket médio

O ticket médio é o valor que seus clientes estão gastando para obter os seus produtos e/ou serviços. Abaixo, veja algumas dicas para aumentar o seu ticket.

  1. Aumente o valor do produto e/ou do serviço: Essa é uma ótima forma para aumentar o seu ticket médio, mas fique atento quanto ao valor. Não cobre nada acima do valor de mercado e mostre aos seus clientes que o valor que eles estão pagando ou passarão a pagar não será em vão. Agregue valor a qualidade.
  2. Ofereça bônus: Oferecer bônus, brindes ou até mesmo benefícios extras (contando que não te gerem mais prejuízo) é uma ótima maneira de aumentar o número de vendas.
  3. Ofereça descontos: Descontos também são excelentes para fazer com que o cliente adicione mais produtos ao carrinho. Sendo assim, oferece descontos e até mesmo benefícios exclusivos para quem comprar mais. 

Passo 12: Deixe a situação clara para todos da empresa

Seus funcionários precisam saber o que está acontecendo onde eles trabalham. Dessa forma, a comunicação será muito mais aproveitada.

Simples ações que você definirá para serem tomadas, como não deixar lâmpadas acesas sem necessidade, deixar na tomada somente o que for necessário, utilizar menos papel e várias outras, farão com que os gastos sejam reduzidos, mas para isso, seus funcionários precisam saber o que está acontecendo.

Passo 13: Não cometa os mesmos erros novamente

Aprender com os erros faz parte de qualquer processo, seja pessoal ou profissional. Portanto, não cometa novamente os mesmos erros que você cometeu e que levaram sua empresa para o vermelho. 

Conclusão

Tirar a empresa do vermelho não é algo que é feito da noite para o dia, é um processo muito trabalhoso. Requer muita dedicação e muita responsabilidade, mas é muito possível, desde que se siga todos os passos com atenção e estratégia. 

Confira também o artigo O impacto das finanças pessoais na sua empresa, e perceba que, as finanças pessoais podem estar impactando diretamente nos resultados da sua empresa!

Nesse artigo, você pode conferir 13 passos fundamentais para tirar a sua empresa do vermelho. Identifique quais os melhores para você seguir e, caso necessário, siga todos.

Muitos empreendedores já provaram que é possível crescer mesmo em tempos de crise. Foco, persistência e criatividade são características essenciais para quem quer se destacar e gerar boas oportunidades de negócio.

O que fazer diante de um cenário de dificuldade e muitas incertezas: desistir ou levantar a cabeça e seguir em frente?

Você não está sem saída, existe sempre uma solução por mais árdua que seja. Porém, para saber qual a solução, é necessário que você saiba o quão grave está o problema da sua empresa.

Cortar gastos pode ser difícil, mas é necessário abrir mão de algumas coisas para ter outras, em outras palavras, é necessário mudar para a mudança acontecer. 

Você não precisa passar por todo o processo de tirar sua empresa do vermelho sozinho, e nem deve! Procure ajuda o mais rápido possível.

 Se sua empresa está no vermelho é porque erros foram cometidos. Você até pode identificar esses erros, mas para solucioná-los, tenha especialistas ao seu lado. 

E continue acompanhando os artigos do blog Caps Express, para se manter informado sobre as tendências de mercado e as melhores estratégias para manter seu negócio funcionando com alta performance! 


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *