fbpx

Como usar a marca pessoal a favor da sua empresa

Publicado por Jo Panichi em

Todos os indivíduos no universo empreendedor sabem que para vender qualquer coisa são necessárias estratégias de marketing, mesmo que tímidas e disfarçadas, mas toda tentativa de venda começa com a promoção, mas, promoção no sentido da palavra: Ato ou efeito de promover, e promover algo, só é possível através de ações de marketing, mas, o que muitos ainda não sabem, é que é possível usar sua marca pessoal como aliada no crescimento e reconhecimento da sua empresa. 

marca

substantivo feminino

  1. ato ou efeito de marcar.
  2. Traço, sinal, impressão deixada por alguém ou algo.

Percebemos que marca pessoal tem a ver com deixar boas impressões  a respeito de si e seu desempenho, e que isso pode favorecer a sua empresa, ao passo que autoridade vende, mas não podemos confundir marca pessoal com marketing pessoal,  a pesar de que não é possível construir uma marca pessoal forte sem seguir todos os princípios do marketing pessoal, que faz parte do processo. confira a seguir o que é marketing pessoal e como aplicar. 

        O que é marketing pessoal?

É um conjunto de estratégias e ações que visam melhorar a nossa imagem no ambiente ao nosso redor  e no  mercado.

Aqui, não é considerado apenas a aparência, mas também comportamentos, atitudes, networking e preparação.

 Marketing pessoal é quando o profissional consegue utilizar suas habilidades e qualificações para se diferenciar, alavancar sua carreira e desenvolver uma marca pessoal. 

Se o seu nome é a sua marca, você precisa investir em marketing pessoal.

Mas para que serve o marketing pessoal?

O marketing pessoal e profissional são fundamentais para se destacar no mercado de trabalho em muitos aspectos. Confira!

-Atrair atenção para seu trabalho

Entre tantos profissionais, é muito importante que você saiba destacar as suas habilidades, por isso, é fundamental disponibilizar de forma clara as suas informações profissionais para que os parceiros e clientes possam te encontrar e se interessem pela sua trajetória. 

As redes sociais podem ser um bom veículo para esse objetivo – e por isso é fundamental que você tenha cuidado com as suas postagens.

        -Mostrar suas competências e como você as aplica; 

Uma boa forma de apresentar os projetos que participou é por meio de portfólios e também provas sociais, depoimentos de clientes, registros de eventos que participou. 

Tudo isso registra suas competências na mente do cliente ou da empresa que você quer atender ou fazer parceria.

 -Conquistar a confiança dos clientes e empresas; 

Fazer um bom marketing pessoal não tem apenas a intenção de “vender uma boa imagem” para o mercado, mas passar credibilidade em relação às habilidades e competências que você realmente possui. Isso aumenta a confiabilidade em relação aos bons resultados do seu trabalho e abre muitas portas para futuras oportunidades.

Por que o marketing pessoal é tão importante?

Essa estratégia não é apenas uma necessidade, mas uma obrigação para qualquer profissional.

Ter sucesso nos negócios  não depende somente da competência do profissional, para ter visibilidade entre tantos outros profissionais no mercado, é fundamental encontrar uma forma eficiente de promover as próprias qualidades e o valor pessoal, estimando as experiências e os resultados obtidos ao longo da sua jornada.

Na prática, o marketing pessoal tem o objetivo de distinguir profissionais que exercem funções parecidas, com o mesmo grau de competência – nesse caso, leva vantagem aquele que sabe como se mostrar para o mercado e como distinguir suas habilidades.

Agora que aprendemos a gerir nosso marketing pessoal, vamos usar esta estratégia para criar uma marca pessoal forte que pode estar à frente dos seus negócios! 

Certamente você já ouviu falar sobre a importância de saber vender-se para alcançar objetivos. Para isso, precisamos trabalhar em nossa marca pessoal, se quisermos obter algum benefício, seja econômico ou profissional, tendo em vista que quando se tem uma marca pessoal forte, qualquer negócio ao qual se propor, será vantajoso.

Por que dar importância à marca pessoal? Obviamente, porque é um assunto muito atual. A exposição nas mídias sociais pode ser a maior razão para isso. 

Se você não está nas redes, é quase como se você não existisse, Com elas, projetamos uma imagem, nossos relacionamentos, nosso comportamento, a atitude em nosso dia-a-dia, como nos vestimos, nossa reputação… Sempre fomos expostos, mas nunca de maneira direta e constante como agora.

            O que é marca pessoal?

A marca pessoal é a impressão que deixamos para os outros e o branding pessoal é o processo de criação da nossa marca. 

Trata-se de conscientizar a impressão que deixamos e traçar as estratégias necessárias para que ocorra com êxito.

 Em outras palavras, trata-se da gestão de todos os fatores que contribuem para a construção da sua marca pessoal.

construir uma marca pessoal te favorece em diversos  aspectos:

  • Será mais conhecido em seu setor profissional.
  • Terá reconhecimento profissional em seu setor e em outros setores.
  • Ajudará você a obter mais clientes ou a mudar de setor.
  • Permitirá que você transmita seu conhecimento para outras pessoas.

Além do campo profissional

Como veremos, embora a marca pessoal esteja muito presente no campo profissional, intervêm aspectos que vão além da formação e do conhecimento. Como você pode se diferenciar de uma pessoa que tem seus mesmos estudos? 

Existem elementos fundamentais como : O que dizemos: o que fazemos; nossa atitude.

O que dizemos

Devemos estar cientes de que nosso discurso está presente online e offline. Nossa marca pessoal se reflete em tudo o que publicamos em cada uma das redes, e dentro do que expressamos em qualquer ambiente, também incluímos a imagem que projetamos. Nosso físico, como nos vestimos, o design do nosso site, a escolha das fotos do nosso perfil…

O que fazemos

Atos nos definem muito mais que palavras. Damos maior peso ao que uma pessoa faz, e não tanto às suas palavras. Devemos ser consistentes quando dizemos que somos de uma maneira. Isso nos fará agir de acordo com o que foi dito.

Nossa atitude determina o que dizemos e fazemos.. Como dizemos as coisas e como as fazemos é um fator determinante em nossa marca pessoal.

Para aprofundar esses três pontos, propomos uma série de perguntas que ajudarão você a estabelecer diretrizes posteriormente:

  • Quem sou?
  • O que eu quero fazer?
  • Quais objetivos eu quero alcançar?

Depois de ter as respostas para essas perguntas, você deve definir:

  • O que posso oferecer a outras pessoas?
  • Que valor posso contribuir ou que necessidade vou cobrir?
  • Quais são meus valores pessoais?
  • Qual é o meu perfil de cliente/contato profissional?
  • Como eu o comunico?

Todas essas questões se enquadram no autoconhecimento. Não se trata de criar uma imagem falsa de si mesmo, mas tirar proveito de tudo que você tem e que o torna único. Mas não podemos basear nossa marca pessoal em uma farsa, não é sobre isso. Se você acha que ainda não está pronto para se concentrar em sua marca pessoal, não tenha pressa, invista tempo em descobrir quem você é e em que pode contribuir e depois apostar em sua marca pessoal e em manter esse projeto por toda a vida. 

Qualquer pessoa com acesso à internet e à mídia social pode estabelecer uma audiência, se posicionar como especialista e começar a atrair clientes para seus negócios. E é exatamente isso que muitas pessoas estão fazendo.

Um estudo recente da Upwork revelou que a força de trabalho freelancer está crescendo a uma taxa 3x mais rápida do que a força de trabalho geral nos EUA. Até 2027, espera-se que os freelancers constituam a maioria da força de trabalho dos EUA.

Embora seja ótimo ver que tantas pessoas estão abraçando seu espírito empreendedor, isso também significa que todo freelancer, profissional liberal e empreendedor logo enfrentará mais concorrência do que já enfrenta atualmente.                                                  A chave para se diferenciar da concorrência é criar uma marca pessoal. 

( fonte https://cristianethiel.com.br/)

Qual a importância de construir uma marca pessoal?

As pessoas não fazem negócios com empresas. As pessoas fazem negócios com outras pessoas. Pessoas que conhecem, gostam e confiam.

Guarde isso: Conhecer, Gostar e Confiar.

Temos relacionamentos baseados em confiança e conexões mútuas. Há algo na conexão com um ser humano que cria um nível de carinho e lealdade do cliente além de qualquer relacionamento que uma empresa possa alcançar.

Até grandes empresas têm pessoas com personalidades que servem para avançar na missão de sua marca. 

“Sua marca é o que o distingue de seus concorrentes, ajudando a formar uma impressão duradoura na mente de seu público e clientes.”

A maioria das pessoas está mais interessada em seguir outras pessoas do que em seguir empresas específicas. Portanto, criar um público para sua marca pessoal pode realmente ajudar a aumentar a exposição para sua empresa.

Personal Branding e Liderança

O trabalho de um líder é influenciar o pensamento das pessoas. Isso pode incluir seus clientes, colaboradores e parceiros.

Como CEO, proprietário ou fundador da empresa, sua marca pessoal serve como um grande patrimônio que pode fazer sua empresa crescer externa e internamente. Mesmo uma iniciativa focada externamente como um podcast pode ser uma maneira incrível de expandir sua cultura. É uma oportunidade de se comunicar com os colaboradores, especialmente aqueles que você não encontra regularmente. Talvez você nunca veja as pessoas em muitos níveis abaixo de você, mas elas podem ouvir seu podcast e descobrir exatamente para quem trabalham e no que você acredita.

As pessoas vão identificar valor no que você tem a dizer. O poder dessa conexão humana 

Alguns passos para fazer a gestão da sua marca pessoal e seu marketing pessoal.

1.Defina seu objetivo

O primeiro passo é definir qual será o seu objetivo imediato (por exemplo, ser promovido,abrir um negócio, fechar parcerias). A partir disso, traçar os passos necessários para atingi-lo. Pesquise junto a outras pessoas que já atingiram meta semelhante se é preciso uma qualificação ou experiência mais específica, por exemplo.

2. Pratique o autoconhecimento

Conhecer a si mesmo é uma maneira eficiente de promover o marketing pessoal. Quem ganha, no final, não é apenas você mesmo, mas também quem trabalha à sua volta, a empresa, seus amigos e família.É fundamental listar quais são seus pontos fortes e fracos e identificar o que você pensa e faz em relação a cada um deles.Isso não vale somente para aptidões técnicas, mas principalmente para aspectos comportamentais.

3. Invista em qualificação

Conhecimento nunca é demais. É como diz a sabedoria popular: a inteligência é um bem que ninguém pode nos roubar.Mesmo que você seja um excelente profissional, não caia nas armadilhas da zona de conforto.A estagnação o afasta dos objetivos e atrapalha o seu desenvolvimento. Como consequência, a imagem que transmite de você mesmo nunca é tão boa quanto poderia ser.Portanto, esteja em constante desenvolvimento e aprendizado. Utilize seu tempo livre para investir em capacitação e adquirir novos saberes.Seja por meio de formações e treinamentos, aprendendo um novo idioma ou participando de palestras, workshops e programas de motivação, permita-se evoluir.

4. Fique atento à sua postura

Pode parecer bobagem, mas os pequenos detalhes fazem toda a diferença.Quer um exemplo? Só de olhar nos olhos do seu colega de trabalho, você já demonstra transparência e sinceridade.É importante manter contato visual mesmo quando o assunto em pauta é delicado – aliás, especialmente nessas situações.Evite olhar para as mãos, para o chão ou qualquer outro ponto que chame sua atenção.Mostra desinteresse no que a outra pessoa está dizendo.A postura do seu corpo também transmite mensagens, às vezes subconscientes. Por isso, vale prestar atenção aos seus gestos e expressões faciais. Desenvolva a comunicação não-verbal. Os benefícios são evidentes.

5. Cuide do seu visual

Marketing pessoal não é só aparência, mas também visual. Ainda que o ambiente organizacional seja mais flexível, há cuidados que precisam ser mantidos.Nessas horas, vale o bom senso de compreender onde você está.O ponto é: seu visual demonstra a imagem que você deseja passar para os outros. Além disso, para trabalhar o seu marketing pessoal não é preciso, necessariamente, investir em roupas de grife, mas sim cuidar da aparência e da higiene.Barba bem aparada para os homens e acessórios sem muitos exageros para as mulheres são uma boa dica.Em um sociedade que valoriza tanto a aparência, goste você ou não, seu visual é o seu cartão de visitas.

7. Melhore sua comunicação

Ouvir melhor é parte da comunicação, mas não é o todo. É preciso mais para dominar a interlocução como um todo.Por isso, tenha o máximo de cuidado ao se expressar, seja no trabalho ou no trato com clientes.Fale de forma clara e evite gírias, ainda que esteja em uma videoconferência via redes sociais.Se existem alguns termos específicos na sua área de atuação, busque ter o domínio deles para não acabar fazendo feio.Vale o mesmo para a escrita.Utilize corretores de texto ou ferramentas online para ajudá-lo a não enviar e-mails ou redigir documentos com problemas de ortografia e repetição de palavras.

8. Esteja ligado no que acontece no mundo

Já que estamos batendo bastante na tecla da comunicação, não ignore o que acontece na sociedade.Se estar bem informado é algo que já faz parte da sua rotina, ótimo, pois demonstra competência. Se não for o caso, ainda há tempo de mudar.Afinal, você não vai querer ficar perdido no assunto quando as pessoas ao seu redor estiverem falando sobre atualidades, não é mesmo?Ou, ainda, ficar sem resposta quando alguém perguntar sua opinião sobre determinado assunto.Então, procure acompanhar as principais notícias diariamente, seja do jeito que for.Com os meios digitais, não há desculpa para agir diferente.

9. Honre seus compromissos e seja pontual

Sabe aquela conversa de que é charmoso chegar atrasado? Em um encontro romântico pode até ser, mas, no universo corporativo, essa não cola.Se você quer fazer um bom marketing pessoal, nada de seguir o (mau) exemplo de profissionais que estão quase sempre atrasados ou em cima da hora para compromissos e prazos de entrega.Há quem faça isso de modo consciente, tentando demonstrar um senso de heroísmo para dar conta de uma rotina incrivelmente atribulada.É um erro, uma armadilha, uma autossabotagem.Quer uma dica? Aprenda a gerenciar melhor o seu tempo. De preferência, tente sempre chegar com 10 minutos de antecedência a todo e qualquer compromisso.Esse cuidado passa uma imagem de pessoa comprometida e interessada.

10. Seja um bom líder

A capacidade de liderar é cada vez mais vista como um diferencial importante.Ser capaz de inspirar a equipe e se tornar uma referência para ela é também mostrar o seu valor.Mas essa é uma competência que aparece em várias outras situações, inclusive na forma como você conduz a sua vida pessoal e profissional.Será que você demonstra ser o líder do próprio desenvolvimento?Seja no que fala ou nas atitudes, faça jus às expectativas que depositam em você.Tenha uma postura de liderança.

11. Faça networking

Trabalhar e ampliar a sua rede de relacionamentos é uma dica básica de marketing pessoal.Afinal, você precisa de parceiros, assim como necessita de seguidores e fãs.Relacione-se com pessoas de sua área de atuação ou do segmento no qual você atua ou gostaria de atuar.Participe de eventos como palestras, cursos e seminários.Troque cartão de visitas.Mas lembre que networking é uma via de mão dupla, na qual não é só você que sai beneficiado. Também ajude sua rede quando possível e mantenha sempre contato.É justamente por meio dessas relações que você cria vínculos, conhece pessoas, compartilha interesses comuns e, em última instância, é notado e lembrado.

12.Cuide de sua imagem virtual

A internet pode ser usada tanto para o bem quanto para o mal. Depende de você.Tenha muita atenção e cuidado – especialmente com as redes sociais.Sempre mantenha a coerência entre o que é dito e o que se faz na vida profissional e fora dela.

O marketing pessoal está cada vez mais ligado à imagem virtual.

Agora que você já sabe a importância de construir uma marca pessoal forte e usá-la como estratégia de fortalecimento para sua empresa, é hora de pôr a mão na massa e começar a trabalhar em torno desta imagem que deseja transmitir! 

Se inscreva na nossa lista de e-mails e receba em primeira mão conteúdo de alto valor para facilitar sua jornada empresarial.

    Nome
     

     


    0 comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *